Os Riscos de Lavar o Motor do Carro

Comentários: 2

Antigamente era comum os proprietários de veículos lavarem com água corrente da mangueira dentro do capô, espirrando água em todo o motor. Devemos levar em consideração que os motores mais antigos não possuíam tantas partes eletrônicas como acontece nos dias atuais, como o carburador de antes que se transformou na injeção eletrônica de hoje.

Nunca esfregar com produtos químicos e nem jogar água corrente

 

 

 

Jogar água no motor é um risco a se correr, já que é possível que haja oxidação e mal funcionamento das partes eletrônicas, prejudicar a bateria e o alternador, além de gerar contaminação no reservatório de fluido de freio e poder também causar fuga da corrente elétrica ao longo do cabo e do conector de vela (se molhar os cabos de vela ou bobinas de ignição).

 

 

Passar pano úmido para tirar a sujeira e logo após pano seco

Portanto, se for realmente necessário lavar a parte interna do carro, passe um pano úmido e logo um pano seco, e nem pensar em produtos químicos – os conhecidos limpa baú são soluções alcalinas e podem causar reações e ressecamento em retentores do motor, mangueiras, correias e borrachas, além de oxidarem metais e conectores.

2 respostas em: “Os Riscos de Lavar o Motor do Carro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>